Pontas, Quinas e Beiradas

domingo, 8 de fevereiro de 2009

Para passar o dia...

Sabe aqueles textos lindos, super romanticos que escrevemos (ou copiamos) quando somos mais novas? Aquele caderninho de poesias que fazemos quando estamos crescendo? Pois bem... eu ainda os tenho, acreditem, eu tambem fazia!
Mando um que acho lindo e o preservo (com mais carinho que os outros) até hoje...

Na espuma verde do mar, escrevi o te nome.
em cada areia da praia,
em cada pólem de flor,
em cada gota de orvalho o teu nome deixarei cravado.
No protesto calado de cada homem ultrajado.
Em cada insulto,
em cada folha caída,
e em cada boca faminta hei de escrever o teu nome.
Nos seios férteis das virgens,
nos sorrisos parenes das mães,
nos dedos dos namorados,
no embrião da semente,
na luz irreal das estrelas
e no limite do tempo,

Hei de uma esperança semear...

Lindo não???

2 comentários:

Solitude Words disse...

uau O_O...mas nada o q dizer ^^'

Palavras ao vento, minha vez de falar disse...

sem palavras!!! sua mente vale ouro!!!