Pontas, Quinas e Beiradas

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Promessas não valem o ar que respiramos!


Por tempos eles esperam anciosos para conhecer a verdadeira sensação de gostar de alguem de verdade, gostar como pessoa, como homem, como mulher...
Por tanto tempo eles esperam aquela pessoa que venha em sua direção, segure sua mão, entrelace os dedos e caminhe ao lado.
Por tanto tempo alguem espera poder dormir com um outro alguem ao lado, aquele alguem que lhe faça tremer, lhe faça sentir calor (até mesmo n'uma gélida noite de inverno), que lhe faça querer que um simples dia tenha 78 horas de duração.
Por tanto tempo as pessoas esperam alguem que possam contar à qualquer hora, ouvir uma música tomando um alcool, fumar um basiado e "viajar' juntos, enquanto discutem assuntos que ninguem mais se interessaria...
Por tanto tempo as pessoas esperam que alguem volte e faça com que novamente possam sentir o que foi sentido em poucos meses, por anos esperam que alguem volte, que saiam de dentro do onibus, que cumpram com as promessas.
Promessas..., Promessas são válidas?
A qualquer momento podemos prometer algo, é certo prometer? As pessoas prometem que voltam, que vão, que amam, que será pra sempre..., As pessoas só esquecem que prometer só machuca, prometer é fácil o dificil é cumprir as promessas, tem gente que até promete cumprir com o prometido.
Isso é dificil, as pessoas deveriam parar de fazer tantas promessas, se alguem faz promessas é porque vive do futuro e não devemos viver do futuro, porque o futuro pode não chegar e quando chega logo se torna passado.
De que me serve o futuro prometido se vai acabar virando um passado esquecido?
De nada, apenas para podermos sofrer mais e mais com cada promessa quebrada.
Não prometo!
Não prometa!
Não volte, não vá, não ame, não será pra sempre...

2 comentários:

Don.t disse...

desculpe-me!

Simone disse...
Este comentário foi removido pelo autor.