Pontas, Quinas e Beiradas

terça-feira, 14 de junho de 2011

A árvore, os meninos, eu, os meninos, a árvore,eu, os meninos...




Enquanto eu lavava louça ontem, por um momento ouvi gritos de macaco..., Bem depois de passar o final de semana todo ouvindo tudo que é tipo de xingamento... Por que hoje em dia pra um garoto se divertir com seus amigos ou ate mesmo brigar, precisa xingar tanto??? e tão alto???


As crianças daqui do bairro 'decrobriram" uma árvore... Desde sábado estão subindo nela e fazendo algazarras. Hoje é terça.
Jogaram uma escada no lixo daquelas de pedreiro, alguem pegou a escada, debruçou-a na árvore e subiu, depois disso, não a deixaram mais em paz... Todos queriam subir, se pendurar em seus galhos, arrancar suas folhas... E quando eu era criança, nunca havia conseguido subir nela...
Ontem segunda-feira, a escada não estava mais lá.
- Ou alguem se encheu da gritaria dos meninos e sumiu com ela, ou algum catador desses, passou e pegou. - Pensei
Enfim...
Mas nada deteria esses meninos...eles acharam o máximo subir na velha árvore,assim como eu tambem gostava ,. Então pegaram um daqueles carrinhos de lixo que ficam na esquina pro caminhao passar e pegar e fizeram dele, o batente.
Da minha cozinha eu os ouvia gritando, ajudando alguem a subir. Quando fui ver, havia um menino menor do que todos eles 5/6 anos mais ou menos tentando subir. Já havia subido nas costas de um maior, e tentava se agarrar com força no galho grosso...
De repente ele cansa de tentar, desce e diz:
- Tenho que ir embora cara, meu pai chega em casa às 9:00...
E alguem diz a de cima que ainda são 7:30pm.
Para confirmar, ele pergunta a um outro menino que tambem já está la em cima e diz:
- AH, então dá tempo, são 7:30 ainda...
Um outro que ainda esperava que ele subisse novamente, o ajuda a subir no carrinho,com toda a força ele se agarra no galho e sobe... todo contente...
Até que...

Meu pai, vai colocar o lixo pra fora, vê a sujeirada que os meninos fazem na rua, com as folhas da árvore que caem com todo aquele balançar e começa a reclamar com eles...
Alguem disse la de cima que iria limpar tudo, e nao contente com isso, meu pai foi la e tirou o carrinho da arvore...
Enquanto eu dizia da varanda:
- AH pai... deixa aí... Um dia eu fui criança em... Deixa esse carrinho ai, depois eles vao por no lugar...
De bada adiantando meu pedido, epserei que ele entrasse na casa dele novamente e fui lá..., fui na rua por o carrinho na árvore...

Quando eu era criança subia numa das árvores que ficava na fileira em que essa se encontra... são umas 3 ou 4... Mas a que eu subia, ja nao existe mais...

Um comentário:

aurelio disse...

Jean,

postei uma versão alternativa para a estória alternativa do "Jogando na Parede". Venha dar uma olhada, afinal o prólogo é seu ;)

Abraço,

-aurelio